O Grimório de Elek

Saudações amigos bruxos. As páginas que seguem são reflexões do Bruxo e Sacerdote do Coven Triluna, Elek Ophelus. Convido vocês a unirem-se a mim nessa jornada de auto-conhecimento e equilíbrio com nossa Mãe-Terra. Aqui divido singelos saberes adquiridos através de estudos acerca da Arte e dos fundamentos da Religião da Grande Mãe. Sejam bem - vindos! Blessed be!

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Caboclo Urubatão da Guia


Data Festiva: 25 de dezembro

Caboclo guerreiro

O meu rosto foi pintado com terra,
estou em guerra...
A morte não me assusta,
e o prelúdio de sua chegada,
só me dá mais força para lutar,
guerrear pela minha gente,
pela minha prole, e pelo que acho justo.
A liberdade acima de tudo,
pois um falcão sem asas não voa,
e a pantera sem garras não caça.
A bandeira do meu povo é da cor do céu,
e mesmo manchada de sangue,
continua hasteada ao sabor do vento.
O grande espirito falou,
fumou o cachimbo da paz,
e pediu que enterrasse o machado.
Hoje minha flecha é só para caçar,
o tambor só toca em dia de festa,
e na mata escura já não oiço bradar.
Mas nasci guerreiro e sempre serei,
caço na mata e vivo na serra,
descanso em paz, mas vivo na guerra.



É um dos Mensageiros dos Orixás símbolo da Pureza e do Amor; caboclo da Criação; Senhor Supremo que vibra sobre todos os Filhos da Terra. Seu dia é o domingo. Sua morada são as praias e as colinas desertas. Suas cores são: branco e dourado. Sua imantação é a canjica branca com mel. É o senhor do ouro, do aloés e do cristal de rocha. Não tem qualidades, e é sincretizado em Jesus Cristo.

Homenagem ao meu pai Urubatan da Guia



Creek Mary's Blood

Soon I will be here no more
You'll hear my tale through my blood
Through my people and the eagle's cry
The bear within will never lay to rest

Wandering on Horizon Road
Following the trail of tears

White man came
Saw the blessed land
We cared, you took
You fought, we lost

Not the war but an unfair fight
Sceneries painted beautiful in blood

Refrão
Wandering on Horizon Road
Following the trail of tears
Once we were here
Where we have lived since the world began
Since time it self gave us this land

Our souls will join again the wild
Our home in peace 'n war 'n death

Wandering on Horizon Road
Following the trail of tears
Once we were here
Where we have lived since the world began
Since time it self gave us this land...

"Hanhep iyuha mi ihanbla ohinni yelo
Òn sunkmanitutankapi hena
Sunkawakanpi watogha hena
Oblaje t' ankapi oihankesni hena
T' at' epi kin asni kiyasni he
Akantanhanpi iwankal
Oblaye t' anka kin
Osicesni mitakuyepi òn
Makoce kin wakan
Wakan Tanka kin òn
Miwicala ohinni - Hanhepi iyuha
Kici - Anpetu iyuha kici yelo
Mi yececa hehaka kin yelo, na
Ni yececa sunkmanitutankapi
Kin ka mikaga wowasaka isom
Uncinpi tuweni nitaku keyas ta k' u
Unwakupi e' cela e wiconi
Wanji unmakainapi ta yelo
Anpetu waste e wan olowan
Le talowan winyam ta yelo
Unwanagi pi lel e nita it' okab o' ta ye
Untapi it' okab o' ta
Na e kte ena òn hanska ohakap
Ni itansni a' u nita ni ihanke yelo"

Riacho do Sangue de Maria

Em breve não estarei mais aqui
Você ouvirá minha história através de meu sangue
Através de minha gente e do choro da águia
O urso interior nunca irá deitar-se para descansar

Caminhando na Estrada do Horizonte
Seguindo a trilha de lágrimas

Homem branco veio
Viu a terra abençoada
Nós cuidamos você pegou
Você lutou nós perdemos

Não a guerra, mas uma luta injusta
Belas paisagens pintadas em sangue

Refrão
Caminhando na Estrada do Horizonte
Seguindo a trilha de lágrimas
Uma vez nós estivemos aqui
Onde temos vivido desde o começo do mundo
Ele mesmo nos deu esta terra

Nossas almas irão unir-se novamente ao selvagem
Nosso lar em paz, em guerra, em morte

Caminhando na Estrada do Horizonte
Seguindo a trilha de lágrimas
Uma vez nós estivemos aqui
Onde nós temos estado desde que o mundo começou, desde que o tempo
Ele mesmo nos deu esta terra

"Continuo sonhando todas as noites
Com aqueles lobos,
Aqueles mustangs
E aquelas infinitas praias
Os incansáveis ventos sobre
Os topos das montanhas
A indivisível fronteira de minha carne
A vazia ilha
Do grandioso espírito
Eu ainda acredito
Em todas as noites
Em todos os dias
Eu sou como os caribous
E você como os lobos que me fortalecem
Nós nunca lhe devemos nada
Nossos únicos débitos são nossas vidas
A nossa mãe e é um bom dia para cantarmos
Essa canção para ela
Nossos espíritos estavam aqui
Muito antes de vocês
Muito antes de nós mesmos
E antes estaremos depois
Que seu orgulho lhe conduzir
Ao seu fim"
 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário